terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Que o Natal aconteça todos os dias...


Se não vier o Natal
Todos os dias a ser,
Por que se há-de fazer
Festa rija sem igual
Pelo tempo do Natal
Em vez de amor mais haver?

Festa maior de Natal
É a diferença abissal
Entre aquele que amor tem
Para dar sem ver a quem,
E um outro que tudo faz
Só por si e olha voraz
O pouco de um pobre alguém...

Quem pão não tiver p'ra dar
Mas coração lhe sobrar,
Dê trabalho voluntário...
Sublime é ser solidário!

Pois se há gozo em receber,
Dar é tamanho prazer
Que uma luz no peito seu
Logo,de amor, se acendeu...

Dê uma palavra amiga,
Cante ao velho uma cantiga,
Faça a quem chora um carinho;
Agarre a mão ao doente,
Dê-lhe o seu calor mais quente
Num bago de azevinho...

Olhe quem sofre nos olhos
Com a ternura maior,
Seu rosto no rosto seu;
Se não vão embora os'scolhos,
A dor ficou bem menor,
A esp'rança lhe devolveu...

E se tiver de fingir,
A face pondo a sorrir
Embora d'alma a sangrar,
Vá em frente, não importa
Sempre que os outros conforta,
Finja mais..., chore a cantar!

Porque assim é que é Natal
Ao do Deus-Menino igual.


Caxias, 25/10/09
Maria Francília Pinheiro

4 comentários:

Eduardo Aleixo disse...

É um poema belo de Amor. Assim devia ser o Natal, sempre.
Desejo-lhe um ano novo com tudo de bom.

Paula Raposo disse...

Que bom, Francília, que estás aqui!!!
Muitos beijos.

Anónimo disse...

Anybody who is willing to get a effectively-toned stomach can use this belt.


Look at my web site; flex belt discount

Anónimo disse...

Hello there, just became alert to your blog through Google, and
found that it's really informative. I am gonna watch out
for brussels. I'll appreciate if you continue this in future.
A lot of people will be benefited from your writing. Cheers!


my web-site best web hosting best blog sites for small businesses